Pantagruel, Rei dos Dípsodos [enc.]


FRANÇOIS RABELAIS

trad. (revista), pref. e notas de Aníbal Fernandes
capa e desenhos de Gustave Doré, 3.ª ed. (impressão em papel superior); 216 págs.
ISBN 989-8006-01-3
cód. barras 9 789898 006011
150,00 eur (ed. encadernada, inteira em pele, tiragem muito reduzida)

Desde a 1.ª edição na editora & etc até esta 3.ª edição as traduções deste texto quinhentista francês vêm diferindo umas das outras dado o apuramento linguístico levado a cabo pelo tradutor, pelo que qualquer das três tem idêntico valor cultural. Como o mercado bibliófilo não se pauta por tais valores, houve, no entender do editor, que assinalá-la por meios extraordinários. Merecidos esforços estes – de tradutor e editor em consonância –, em prol de um escritor perseguido e abafado durante duzentos anos, e que somente os românticos e o século XIX irão trazer definitivamente para a ribalta.
Da apresentação do tradutor:
«[...] Do lado dos rendidos – tantos –, o depoimento de Jean Cocteau continua a ser dos mais belos: “Rabelais é as entranhas da França, os grandes órgãos de uma catedral cheia de esgares do diabo e do sorriso dos anjos. Só o respeito me impediu de escrever sobre a sua obra. Sonhamos com um Rabelais ilustrado por Hieronymus Bosh. Talvez esse livro maravilhoso exista num céu qualquer.” [...]»

pedidos para:
frenesilivros@yahoo.com
telemóvel: 919 746 089